Corpus Christi



É uma data adotada na Igreja Católica para comemorar a presença real de Jesus Cristo no sacramento da Eucaristia
pela mudança da substância do pão e do vinho na de seu corpo e de seu sangue.
O Catolicismo declara que a hóstia, torna-se literalmente em Carne e Sangue do Senhor Jesus. Isto foi alterado do que vem escrito na Biblia.
Como se iniciou esta comemoração. A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo remonta ao século XII.
A Igreja sentiu necessidade de realçar a presença real do Cristo todo no pão consagrado.Esta necessidade se aliava ao desejo do homem medieval de contemplar as coisas

Surgiu nesta época o costume de elevar a hóstia depois da consagração.

Disseminava-se uma controvertida piedade eucarística, chegando ao ponto das pessoas irem à igreja mais para verem a hóstia do que para participarem efectivamente da eucaristia.
A Festa de Corpus Christi foi instituída pelo Papa Urbano IV com a Bula Transiturus de 11 de agosto de 1264, para ser celebrada na quinta feira após a Festa da Santíssima Trindade, que acontece no domingo depois de Pentecostes.
O Papa Urbano IV foi o cônego Tiago Pantaleão de Troyes, arcediago do Cabido Diocesano de Liège na Bélgica, que recebeu o segredo das visões da freira agostiniana, Juliana de Mont Cornillon, que exigiam uma festa da Eucaristia no Ano Litúrgico.
Juliana nasceu em Liège em 1192 e participava da paróquia Saint Martin. Com 14 anos, em 1206, entrou para o convento das agostinianas em Mont Cornillon, na periferia de Liège. Com 17 anos, em 1209, começou a ter visões,
que retratavam um disco lunar dentro do qual havia uma parte escura. Isto foi interpretado como sendo uma ausência de uma festa eucarística no calendário litúrgico para agradecer o sacramento da Eucaristia.
A Fête Dieu começou na paróquia de Saint Martin em Liège, em 1230, com autorização do arcediago para procissão eucarística só dentro da igreja, Em 1247, aconteceu a 1. procissão eucarística pelas ruas de Liège, já como festa da diocese. Depois se tornou festa nacional na Bélgica.
A festa mundial de Corpus Christi foi decretada em 1264, 6 anos após da morte de Juliana em 1258, com 66 anos. Santa Juliana de Mont Cornillon foi canonizada em 1599 pelo Papa Clemente VIII.
Corpus Christi tomou seu caráter universal definitivo, 50 anos depois de Urbano IV, a partir do século XIV, quando o Papa Clemente V, em 1313, confirmou a Bula de Urbano IV nas Constituições Clementinas do Corpus Júris, tornando a Festa da Eucaristia um dever canônico mundial.
Em 1317, o Papa João XXII publicou esse Corpus Júris com o dever de levar a Eucaristia em procissão pelas vias públicas.
O Concílio de Trento 1545-1563
por causa dos protestantes, da Reforma de Lutero,
dos que negavam a presença real de Cristo na Eucaristia,
fortaleceu o decreto da instituição da Festa de Corpus Christi, obrigando o clero a realizar a Procissão Eucarística pelas ruas da cidade, como ação de graças pelo dom supremo da Eucaristia e como manifestação pública da fé na presença real de Cristo na Eucaristia.
Em 1983, o novo Código de Direito Canônico cânon 944 mantém a obrigação de se manifestar o testemunho público de veneração para com a Santíssima Eucaristia e onde for possível, haja procissão pelas vias públicas
A Eucaristia é um dos sete sacramentos e foi instituído na Última Ceia, quando Jesus disse. Este é o meu corpo, isto é o meu sangue, fazei isto em memória de mim.
Porque a Eucaristia foi celebrada pela 1.vez na Quinta Feira Santa, Corpus Christi se celebra sempre numa quinta feira após o domingo depois de Pentecostes.
É necessário portanto, que nós como corpo do Senhor Jesus, não venhamos a compartilhar destas consagrações
Neste caso, especifico, muitas cidades têm como tradições desenhar pelas ruas tapetes, retratando motivos religiosos.
A palavra de Deus nos aconselha a não participarmos de tais tradições, nem mesmo, admirá-las. E, na condição de amados de Jesus que somos, é sábio procurarmos viver um dia, de vigilância e consagração ao Senhor.

Mateus 26.41
Vigiai e orai

A graça e o favor de Deus sobre o povo de Deus

Conheça a estória de Logan Henderson

Janela 10-40










Janela 10-40 é um retângulo, imaginário, desenhado sobre o mapa-múndi que se estende do oeste da África ao leste da Ásia (entre 10 e 40 graus acima da linha do Equador), passando pelo Oriente Médio e por países como a índia e a China, até o Japão.
.
As nações que fazem parte dessa faixa e que são menos e / ou não-evangelizadas são: Afeganistão, Arábia Saudita, Argélia, Banglash, Barein, Benin, Burkina-Faso, Butão, Cabo Verde, Camboja, Catar, Cazaquistão, Chade, China, Chipre, Coréia do Norte, Coréia do Sul, Dibut, Egito, Emirados Árabes Unidos, Etiópia, Filipinas, Gâmbia, Gibraltar, Grécia, Guiné-Bissau, Iêmen, Ilhas Maldivas, índia, Irã, Iraque, Israel, Japão, Jordânia, Kuwait, Laos, Líbano, Líbia, Malásia, Mali, Marrocos, Mauritânia, Mongólia, Nepal, Níger, Omã, Palestina, Paquistão, Síria, Senegal, Sri Lanka, Sudão, Tadjiquistão, Tailândia, Taiwan, Tunísia, Turcomenistão, Turquia e Vietnã.
..
A Coréia do Norte é um país cuja população, em mais de 50%, se identifica como atéia.
.

Sete Pecados Capitais - Os Guinness

Descrição: Navegando através do caos em uma era de confusão moral oferece reflexões de alguns dos melhores pensadores dos últimos dois mil e quinhentos anos sobre os maiores confitos do coração humano.
Tolstoi sobre a avareza. Nathaniel Hawthorne sobre a inveja. O filósofo romano Sêneca sobre a raiva. D. H. Lawrence, sobre a libertinagem.
Outras obras também são citadas, como Os miseráveis, de Victor Hugo, a fim de retratar as virtudes que servem de contraponto para cada vício.

Autor: Os Guinness
Tamanho: 476 Kb

Easy-share: Download

DEUS TEM SENTIMENTOS


“Porque a sua ira dura só um momento; no seu favor está a vida; o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã” (Salmo 30.5).

O nosso Deus é sentimental. Ele Se ira com as nossas atitudes erradas, entretanto, depois que Sua fúria passa, o Altíssimo volta a Se interessar por nós. É nessa atitude favorável do Senhor que está a vida. Ele até pode tê-lo deixado sozinho, mas o fez para que você sentisse quão pavorosa é a noite. Então, a manhã chega, trazendo consigo a alegria que o levanta e renova.

Quando sentir, em seu coração, o desejo de se converter, é sinal de que o favor divino está revelando-se a ele. Por isso, não perca a aproximação de Deus em sua vida. Quanto mais O conhecer, mais aprenderá que Ele tem sentimentos. O Senhor Se alegra com o seu sucesso, mas Se entristece com suas más ações. Quando você Lhe obedece, obtém mais vigor, pois a alegria do Senhor é a sua força (Neemias 8.10). No entanto, o contrário também acontece. Se desprezá-lO ou desobedecer aos Seus mandamentos, a sua vitalidade se esvai e qualquer inimigo, por mais estúpido ou fraco que seja, consegue fazê-lo cair e sofrer.

Bom seria que nunca entristecêssemos o Senhor! No entanto, nossas más ações fazem com que Ele fique nesse estado, e isso não é bom. Algumas atitudes muito erradas chegam a fazer com que Ele Se ire – e é evidente que não queremos que isso aconteça. Por isso, se, por algum motivo, você irou o Todo-Poderoso, não se desespere. Antes, confesse seu pecado a Ele, peça-Lhe perdão e espere a paz e alegria do Senhor em seu coração. Quando esses dois sentimentos inundarem seu ser, sentirá que Deus, pessoalmente, restaurou-lhe a comunhão.

Não sabemos exatamente o que o Altíssimo sofre, mas isso acontece pela nossa estupidez. No entanto, o arrependimento acompanhado de uma oração sincera – como, muitas vezes, Moisés fez em favor dos israelitas, no deserto (Números 14.19) – aplaca a ira divina. Então, uma vez que ela chega ao fim, o Pai celeste volta a trazer o contentamento e a paz ao filho que errou e arrependeu-se verdadeiramente. É bom saber que Deus tem sentimentos, não é verdade?

Um sinal de que o favor divino voltou a nos alcançar é quando o nosso coração passa a sentir o desejo de buscar o Senhor, confessando o pecado. Nessa iniciativa de Deus, está a vida!

O Altíssimo nos deixa a sós por um leve momento, mas para que sintamos quão terrível é viver na escuridão. Então, quando o dia chega, a alegria volta a inundar o nosso ser. Então, nós nos levantamos, sentimo-nos amados e voltamos a ser fortes. O amor do Todo-Poderoso em nosso coração nos faz reviver, e, somente assim, realizamo-nos e nos tornamos verdadeiramente filhos abençoados. Por isso, não é bom perder a visitação do Senhor.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

Uma lição de vida

Crescimento Evangélico

Crescimento evangélico pode mudar o Brasil, publica revista Época.


(PORTAS ABERTAS)


A edição de aniversário da Revista Época, publicada em 25 de maio, apresenta uma série de matérias com previsões para o Brasil em 2020.


O crescimento evangélico é abordado em uma das matérias. Baseado em dados estatísticos do SEPAL (Serviço de Evangelização para a América Latina), estima-se que 50% da população brasileira poderá ser evangélica. E se a previsão se cumprir, o aumento no número de fiéis ajudará a mudar a “cara” do país. Uma das hipóteses para o crescimento dos evangélicos, segundo a matéria, é a flexibilização e adaptação à sociedade.


Para a revista, a influência evangélica em 2020 contribuirá para a diminuição no consumo do álcool, o aumento da escolaridade e a diminuição no número de lares desfeitos, já que a família é prioridade para os evangélicos. No entanto, não se sabe se a violência deve continuar a acontecer.


Como isso pode acontecer sem infringir princípios básicos da fé, deve ser uma reflexão para os cristãos.

Todo Dia é um Dia Especial - Max Lucado



Sinopse: Da Vinci pintou uma única Mona Lisa. Beethoven
compôs uma única Nona Sinfonia. E Deus fez uma única versão de você.
Ele o personalizou para uma tarefa única. Como um garimpeiro, explore e
busque as pepitas de ouro de sua vida que são exclusivas para você e
para seu crescimento. Descubra com o autor best-seller Max Lucado todo
o valor que você tem. Max Lucado é considerado o autor líder no
segmento de livros de inspiração nos EUA. Seus livros já venderam mais
de 50 milhões de exemplares no mundo.

Tam: 0,3mb | Link

Deus tem uma resposta

Quando dizes “Não posso resolver as coisas…”
Deus te diz: “Eu guio seus passos”
(Proverbios 3:5-6)

Quando dizes: “È impossivel…”
Deus te diz: “Tudo é possivel”
(Lucas 18:27)

Quando dizes: “Me sinto muito sozinho…”
Deus te diz: “Não te deixarei, nem te desmpararei”
(Hebreus 13:5)

Quando dizes: “Eu não posso fazer…”
Deus nos diz: “Tudo podes fazer”
(Filipenses 4:13)

Deus te diz: “Eu te perdôo”
(l João 1:9 - Romanos 8:1)
Quando dizes: “Não mereço perdão…”

Quando dizes: “Tenho medo…”
Deus te diz: “Não temas, que eu estou contigo…”
(Isaías 41:10)

Quando dizes: “Estou muito cansado…”
Deus te diz: “Eu te farei descansar”
(Mateus 11:28-30)

Quando dizes: “Ninguém me ama de verdade”
Deus nos diz: “Eu te amo”
(João 3:16)

Deus te diz: “Eu te ensinarei o caminho”
(Salmo 32:8)
Quando dizes: “Não sei como prosseguir…”

Quando te perguntas: “Que caminho me conduz a Deus?”
Deus te diz: “Meu filho amado: JESUS CRISTO
(l Timóteo 2:5 - Atos 4:12 - João 3:16)

…e quando quiseres saber o que Deus tem a dizer para você…
leia a Bíblia
(ll Timóteo 3:15-17)

Para Ouvir, Ver, Refletir e .... Agir!

O Arretabamento da Igreja: Você está preparado?

video

O Fim da Igreja Catolica?

REFUTANDO AS FRASES HERÉTICAS

“EU TENHO CERTEZA QUE AQUELE IRMÃO MORREU SALVO”
Ninguém pode ter certeza do destino do seu semelhante. A Bíblia diz que a salvação é pessoal. Ainda que se diga que “Deus revelou”, não serve como fundamento bíblico. Dito está em Mateus: “Porque está escrito: Pela minha vida, diz o Senhor, todo joelho se dobrará diante de mim, e toda língua confessará a Deus. De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.” Rm 14.10-12.

“DEVEMOS ORAR DE MADRUGADA PORQUE A FILA É MENOR”
Quando dependemos de algum serviço de quem organiza filas, procuramos saber de antemão o melhor dia e horário para sermos atendidos, ou marcamos um horário; assim estamos otimizamos o nosso precioso tempo. No caso das nossas orações, o horário não faz a menor diferença porque Deus é suficientemente capaz de atender a todos simultaneamente. Ele é o Todo-Poderoso. “Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos confins da terra, nem se cansa, nem se fatiga? Não há esquadrinhação do seu entendimento” Is 40.28. “E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes, todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar” Hb 4.13.

“ESTOU AGUARDANDO A VOLTA DO SENHOR PARA O ANO TAL”
Ninguém sabe e ninguém está habilitado a dizer o dia da volta do SENHOR. O recado de Jesus quanto a Sua volta é: Vigiai! “Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que vigília da noite havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria que fosse arrombada a sua casa” Mt 24.43. O apóstolo Paulo disse que ele vem no momento que ninguém espera “porque vós mesmos sabeis muito bem que o Dia do Senhor virá como o ladrão de noite” 1 Ts 5.2.

“EU, COMO MINISTRO DE DEUS, DECLARO VOCÊ EM COMUNHÃO COM DEUS”
Esta afirmação pode surgir pelo grande desejo de um ministro ver o seu aconselhado de volta à casa do SENHOR; mas as regras bíblicas não podem ser quebradas. A comunhão não acontece por decreto nem por declaração de ministro; é a partir de uma vida abdicada e consagrada a Deus, possível pela eficácia do sangue de Cristo que nos purifica de todo o pecado e nos dá esta condição. “Se dissermos que temos comunhão com ele e andarmos em trevas, mentimos e não praticamos a verdade. “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado” 1 Jo 1.6,7.

“EU, COMO MINISTRO DE DEUS LHE DECLARO PERDOADO DO SEU ADULTÉRIO COM FULANO(A)”
Quando alguém adultera contra o seu cônjuge, este deve confessar a e pedir perdão à parte traída para que Deus também perdoar. Os ministros do Evangelho não têm prerrogativa de perdoar, eles devem orientar aos pecadores a forma correta da reparação do erro. “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” 1 Jo 1.9. “Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo” 1 Jo 2.1.

“A NOSSA DENOMINAÇÃO É O MODELO DE UMA IGREJA VERDADEIRA”
Nenhuma denominação pode ser considerada como uma Igreja padrão. Deus se quisesse, poderia ter inspirado aos escritores canônicos a descreverem sobre o assunto. A igreja modelo é a Universal (que está no mundo inteiro) edificada no próprio Cristo e não a organizada pelas denominações, “Pois também eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” Mt 16.18. A Igreja Modelo (o corpo de Cristo) tem uma comunhão tão íntima com Jesus que foi comparada ao relacionamento entre marido e mulher “Vós, maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível” Ef 5.25-27.

“O SENHOR ME DISSE PARA NÃO PEDIR MISERICÓRDIA, PORQUE ELE VAI FAZER DO SEU JEITO...”
Entendo que há certas pessoas que procedem de forma tão impiedosa que pode suscitar um sentimento de vingança. É possível que o profeta ou a profetiza, usando do Dom que recebeu de Deus, passe uma mensagem sem misericórdia com certo teor de “cobrança”. Vejamos o que a Bíblia diz sobre a vingança: “A mim me pertence a vingança, a retribuição, a seu tempo, quando resvalar o seu pé; porque o dia da sua calamidade está próximo, e o seu destino se apressa em chegar” Dt 32.35. Sobre a misericórdia diz: “bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia” Mt 5.7; “Sede, pois, misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso” Lc 6.36; “Antes, sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo” Ef 4.32; “E, finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis” 1 Pe 3.8.
Se o SENHOR disser: “Não peça misericórdia!”, devemos entender isto como uma prova para saber se somos misericordiosos. Abraão foi testado, mas sabia que Deus poderia ressuscitar a seu filho “...porque considerou que Deus era poderoso até para ressuscitá-lo dentre os mortos, de onde também, figuradamente, o recobrou. ” Hb 11.17.

“SATANÁS, EU COMO MINISTRO DO EVANGELHO, TE REPREENDO: SAI”
O diabo não tem nenhum medo de ministro do evangelho; e este não recebeu de Jesus poder para expulsa-lo por si mesmo. O demônio só pode ser expulso através do nome de Jesus. “Muitos me dirão naquele Dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E, em teu nome, não expulsamos demônios? E, em teu nome, não fizemos muitas maravilhas?” Mt 7.22”. “E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome, expulsarão demônios; falarão novas línguas”Mc 16.17.

“TEMOS QUE PREGAR PRIMEIRO EM NOSSA TERRA PARA DEPOIS PENSARMOS EM MISSÕES MUNDIAIS”
Muitos interpretam de forma errada o versículo “At 1.8”: “mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra”. Costumam dizer que a seqüência é: Jerusalém, em seguida a Judéia, depois Samaria e por último os confins da terra. Chegam a fazer a seqüência como sendo, a Cidade, o Estado, o País e os Continentes. Na verdade este versículo já se cumpriu do capítulo dois do livro dos Atos. Se quiséssemos fazer uma analogia, teríamos que considerar os conectivos “tanto em”, “como em”, “e” e “e até”; todos eles dão sentidos de simultaneidade. Não podemos esperar alcançarmos todo o Brasil para depois partirmos para missões mundiais, até porque, Jerusalém não estava toda evangelizada quando a Igreja partiu para a evangelização mundial.

“ESTA OPRESSÃO DEMONÍACA É HEREDITÁRIA”
Um espírito maligno entra em qualquer pessoa onde encontre guarida; não obedecendo a nenhuma linha genealógica. “Quando o espírito imundo sai do homem, anda por lugares áridos procurando repouso, porém não encontra. Por isso, diz: Voltarei para minha casa donde saí. E, tendo voltado, a encontra vazia, varrida e ornamentada. Então, vai e leva consigo outros sete espíritos, piores do que ele, e, entrando, habitam ali; e o último estado daquele homem torna-se pior do que o primeiro. Assim também acontecerá a esta geração perversa Mt 12. 43-45”.
Temos que estar convencidos que os demônios são espíritos e estão prontos para assumirem os corpos dos que lhe derem habitação.
Lembremo-nos: filho de crente não é “crentinho” e filho de endemoninhado não é “endemoninhadinho”. Uma boa meditação em todo o capítulo de Ezequiel 18 vai nos deixar bastante informados da não hereditariedade da salvação e perdição.

“ESTE PECADO SÓ SAI COM JEJUM E ORAÇÃO”
O jejum tem aplicação definida na Bíblia, havendo inclusive uma série de pensamentos e sistemáticas de ensino a respeito da forma de fazê-lo, mas em nenhuma delas diz que serve como elemento justificador. O pecado só pode ser perdoado por Jesus Cristo que para isto deu o seu próprio sangue e vida, morrendo por nós na cruz. “...ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus” Rm 3.25.

“A MULHER NÃO DEVE PARTICIPAR DA CEIA DO SENHOR NOS DIAS DE SUA MENSTRUAÇÃO”
Não devem participar da santa ceia do SENHOR as mulheres (e os homens) que estiverem em pecado. Quem vai participar da santa Ceia deve fazer um introspectivo, “Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e, assim, coma do pão, e beba do cálice” 1 Co 11.28. A mulher no seu ciclo menstrual não está em pecado por causa dele. Os apoiadores desta proposição, talvez estejam se espelhando em textos do Antigo Testamento “e o homem que tiver relações com a mulher durante a menstruação ficará impuro sete dias; e qualquer cama em que ele se deitar ficará impura” Lv 15.24 (BLH). Uma parte dos historiadores, exegetas e teólogos dizem que muitas restrições dessa natureza eram feitas devido a situação da época, a caminhada, a forma de vida, a escassez de água, etc.
Se o episódio fosse no Brasil, sendo o povo transportado de Metrô, em um País como o Brasil, rico em água potável, com certeza o assunto teria outra versão. A menstruação não é suja, é um sinal de vitalidade e manifestação da grandeza do Criador.
Da menstruação fala o Dr. Márcio Funghi de Salles Barbosa, médico formado pela UFMG, com especialização em Psiquiatria, Psicoterapia e Sexologia, respondendo a uma mulher em seu site, http://virtualbooks.terra.com.br/marciofunghi:
“Você, como muitas mulheres, deve ter sido criada com a sensação de que a menstruação é algo que exige resguardos. Muitas sequer chegam a lavar a cabeça neste período. Outras acham que o sangue menstrual é impuro, sujo. Um grande problema para a maioria das pessoas consiste em associar a visão do sangue com uma anormalidade, doença, hemorragia ou infecção. O sangue as assusta com a sua presença. Outras não estavam devidamente preparadas para a menarca (primeira menstruação), e adquiriram um trauma, que lhes confere diversos mal-estares neste período, sem que o percebam. O sangue menstrual surge em função de uma renovação da pele que reveste o útero, quando a mulher não engravida. Esta descamação da pele (mucosa), tem um efeito protetor do útero, segundo foi descoberto recentemente. Este sangue é isento de substâncias tóxicas ou impurezas perigosas [...]”.

“O ANJO VINHA TRAZENDO A BÊNÇÃO, MAS VOLTOU PORQUE TU NÃO ESTAVAS LIGADO”
Os anjos são executores das ordens de Deus que, quando manda algo para o seu servo, é porque está na hora. Temos que nos lembrar que os mensageiros de Deus não gastam nenhum tempo (segundo o nosso relógio) entre o recebimento de uma ordem e o cumprimento. Deus é; não era e não será. Ontem Ele é; amanhã Ele é. Um pouco difícil, mas uma verdade já declarada em toda a Bíblia, inclusive Hb 13.8.
Os anjos não têm arbítrio para recuar uma tarefa divina e não é onisciente para saber discernir que, está ligado ou não. Quem conhece os pensamentos é o SENHOR, Sl 139. 1,2.
O exemplo de um desligado que alcançou a bênção de Deus pela manifestação de uma atividade angelical foi Balaão, Nm 22.

“NÃO SE PREOCUPEM COM O NÚMERO REDUZIDO DE PESSOAS, OS BANCOS ESTÃO CHEIOS DE ANJOS”
Anjos não se sentam na igreja porque não dependem de espaço físico. Os bancos são projetados para pessoas humanas. Os anjos são seres espirituais “Ora, a qual dos anjos jamais disse: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos por estrado dos teus pés?Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação? ”Hb 1.13,14.
Na maioria dos casos, esta frase é usada quando um pregador visitante quer agradar ao líder local pelo desconforto pelo número reduzido de pessoas no culto.

“NESTA NOITE VIERAM, APENAS, AQUELES QUE DEUS PERMITIU, POR ISSO HÁ POUCAS PESSOAS”
Deus não proibiu a ida de outras pessoas aos cultos com baixa freqüência. Do jeito que se falam, parece que Deus “não permitiu” a presença de outras pessoas. Na verdade o que falta em nós é um maior empenho na realização da obra de Deus, 1 Co 15.58.
Em Lc 14. 15-24, temos uma parábola onde uma festa era oferecida e os convidados faltaram. O senhor poderia dizer: “A festa vai ser realizada só com os que Deus permitiu: a família e os empregados”; mas fez diferente, não se conformando mandou que buscassem os aleijados, mancos, cegos. Depois disto ainda havia lugar. Ao invés de admitir as cadeiras vazias o senhor mandou que buscassem mais adiante nos caminhos e atalhos e”forçassem” a entrar, para que a casa ficasse cheia. Era uma festa. Da mesma forma, os nossos devem ser tratados. Quando houver poucas pessoas, se for necessário comentar, que se diga: “Não fomos operosos o suficiente para enchermos todos os espaços”.

“VOCÊ DEMONSTRA O TAMANHO DA SUA FÉ PELO VALOR DE SUA OFERTA FINANCEIRA DADA”
As ofertas devem ser voluntárias e com amor. A fé pode ser demonstrada de muitas formas além do referencial financeiro. É claro que na forma de contribuição pode-se, de uma certa forma, mensurar a fé através do valor ofertado, mas isto é parte não maior, dentro deste um tema bastante abrangente.
Jesus não estava recolhendo ofertas quando Pedro manifestou a sua pequena fé, Mt 14.31; Uma frase que foi declarada por Jesus (Mt 8.10) como manifestação de grande fé não era de natureza financeira: “dize somente uma palavra e o meu criará ficará curado”, Mt 8.8.

“SE VOCÊ NÃO GANHOU A SUA FAMÍLIA PARA JESUS, COMO ENTÃO PODERÁ GANHAS OUTRAS PESSOAS?”
Em nenhum lugar da Bíblia diz que “evangelização começa em casa”. É impressionante como se ouve isto por aí; sempre produzida por líderes ou pessoas que não se envolvem com missões. Os vocacionados e envolvidos sabem muito bem que a ordem de testemunhar é em todo o mundo, “Portanto ide, ensinai todas as Nações...” Mt. 28.28.
A referência que fazem (At 1.8) é um erro exegético por que o versículo cumpriu-se em At 2; e, se alguém quiser usa-lo por analogia, convém estar atento para os conectivos de indicação de simultaneidade que nele estão contidos.

“O SEU PASTOR É HOMEM DE DEUS, CONSAGRADO E UNGIDO POR ELE, MAS NÃO TEM VISÃO ESPIRITUAL”
O homem de Deus consagrado sempre tem a unção, isto é consenso até pelos usuários da frase. O interessante é observar 1 Jo 2.20 “E vós tendes a unção do santo e sabeis tudo”. Um homem de Deus é protegido por Ele, nunca ficará no escuro; e despenseiro dos mistérios do SENHOR, 1 Co 4.1. Em apocalipse os ministros de Deus são anjos da igreja e tem luz própria, são estrelas, Ap 1.20.

“QUANTO MAIOR O CUMPRIMENTO DA MANGA, MAIOR O TAMANHO DA LÍNGUA”
Ouvi esta frase pronunciada por alguém estava referindo às irmãs de um círculo de oração. Fiquei perplexo com a proposição e passei a observar se tinha fundamento.
Que surpresa!
Descobri que as irmãs que usam mangas compridas não são diferentes das outras, nem na oratória nem na anatomia;
Percebi também que as irmãs que usam mangas curtas não falam menos; conheço uma que é professora e fala bastante;
Por fim, não encontrei nenhuma irmã muda por não usar mangas e nenhuma sem língua por usar estilo “tomara-que-caia”.

“EU PREFIRO TER UMA IGREJA COM POUCOS MEMBROS SANTOS A TER UMA CHEIA COM CRENTES COMUNS”
Alguém falou o seguinte, referindo a uma igreja assembleiana com mais de sete mil membros, no Rio de Janeiro: “Encher assim, abrindo as portas para o mundo, é mole; quero ver encher de pessoas que preservam os costumes”. Provavelmente esta pessoa prefere uma igreja só de perfeitos, ainda que com o número de membros reduzido.
É impossível definir quem são os participantes da igreja verdadeira. Sabemos que ela esta presente em muitas denominações e que só o senhor sabe quem são os membros reais. A missão da igreja é encher a casa de Deus (Lc 14. 15-24), a salvação é por conta de Deus.
Jesus propôs uma parábola maravilhosa sobre o assunto em Mt 13.24-30, onde diz: “Deixai crescer ambos juntos até à ceifa...”.

DEUS ME PROTEJA COM A SUA PRECIOSÍSSIMA GRAÇA

A VERACIDADE DA BÍBLIA


AQUELE LIVRO ATORDOANTEMENTE MARAVILHOSO : A BÍBLIA

Maravilhosos fatos científicos e profecias na Bíblia

Clique aqui para baixar

A oração simples


Não existe oração errada. Aliás, a oração errada é aquela que não é feita. A Bíblia Sagrada ensina que se deve orar a respeito de tudo. Orar por qualquer motivo, qualquer hora, qualquer lugar, sempre que o coração não estiver em paz. Tão logo o coração experimente apreensão, preocupação, medo, angústia, enfim, seja perturbado por alguma coisa, a ação imediata de quem confia em Deus é a oração.

O apóstolo Paulo diz que não precisamos andar ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, com ação de graças, devemos apresentar nossos pedidos a Deus, tendo nas mãos a promessa de que a paz de Deus que excede todo o entendimento, guardará nossos sentimentos e pensamentos em Cristo Jesus (Filipenses 4.6,7). A expressão “coisa alguma” inclui desde uma vaga no estacionamento do shopping center quanto o fechamento de um negócio, o desejo de que não chova no dia da festa quanto a enfermidade de uma pessoa querida.

Esta experiência de oração é chamada de oração simples: orar sem censura filosófica ou teológica, orar sem se perguntar “é legítimo pedir isso a Deus?” ou “será que Deus se envolve nesse tipo de coisa?”. Simplesmente orar.

A garantia que temos quando oramos assim é a paz de Deus em nossos corações e mentes. A Bíblia não garante que Deus atenderá nossos pedidos exatamente como foram feitos: pode ser que a vaga no estacionamento não seja encontrada e que chova no dia da festa. A oração não se presta a fazer Deus trabalhar para nós, atendendo nossos caprichos e provendo o nosso conforto. Já que a causa da oração simples é a ansiedade, a resposta de Deus é a paz. O resultado da oração não é necessariamente a mudança da realidade a respeito da qual se ora, mas a mudança da pessoa que ora. A mudança da situação a respeito da qual se ora é uma possibilidade, a mudança do coração e da mente da pessoa que ora é uma realidade. Deus não prometeu dizer sim a todos os nossos pedidos, mas nos garantiu dar paz e nos conduzir à serenidade. Não prometeu nos livrar do vale da sombra da morte, mas nos garantiu que estaria lá conosco e nos conduziria em segurança através dele.

O maior fruto da oração não o atendimento do pedido ou da súplica, mas a maturidade crescente da pessoa que ora. Na verdade, a estatura espiritual de uma pessoa pode ser medida pelo conteúdo de suas orações. Assim como sabemos se nossos filhos estão crescendo observando o que nos pedem e o que esperam de nós, podemos avaliar nosso próprio crescimento espiritual através de nossos pedidos e súplicas a Deus. As orações revelam o que realmente ocupa nossos corações, o que realmente é objeto dos nossos desejos, o que nos amedronta, nos desestabiliza e nos rouba a paz.

O apóstolo Paulo diz que quando era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Mas quando se tornou homem, deixou para trás as coisas de menino (1Coríntios 13.11). Não existe oração certa e errada. Mas existe oração de menino e oração de homem. Oração de menina e oração de mulher. A diferença está no coração: coração de menino e de menina, ora como menino e menina. A nossa certeza é que Deus também gosta de crianças.
© 2008 Ed René Kivitz

Profecias Messiânicas Cumpridas

Mais de 300 Profecias das Escrituras Hebraicas Revelam Jesus como o Messias
Gênesis
1. O Messias nasceria da "semente de uma mulher" [Gênesis 3:15a, Lucas 1:34-35].
2. O Messias derrotaria Satanás [Gênesis 3:15b, 1 João 3:8].

3. O Messias padeceria ao reconciliar os homens com Deus [Gênesis 3:15c, 1 Pedro 3:18].

4. O Messias seria descendente de Sete [Gênesis 4:25, Lucas 3:23-38].
5. O Messias seria descendente de Sem [Gênesis 9:26, Lucas 3:23-36].
6. O Messias seria descendente de Abraão [Gênesis 12:3, Mateus 1:1].
7. O Messias seria descendente de Isaque [Gênesis 17:19, Lucas 3:23-34].
8. O Messias viria para todas as nações [Gênesis 18:18b, Atos 3:24-26].
9. O Messias seria
descendente de Isaque [Gênesis 21:12, Lucas 3:23-34].
10.
O Messias seria como um cordeiro de sacrifício [Gênesis 22:8, João 1:29].
11. O Messias seria sacrificado no mesmo monte onde Deus testou Abraão [Gênesis 22:14, Lucas 23:33].
12. O Messias abençoaria todas as nações [Gênesis 22:18, Gálatas 3:14].
13. O Messias seria
descendente de Isaque [Gênesis 26:4, Lucas 3:23-34].
14. O Messias seria
descendente de Jacó [Gênesis 28:14a, Lucas 3:23-34].
15. O Messias viria para todos os povos [Gênesis 28:14b, Gálatas 3:26-29].
16. O Messias seria descendente de Judá [Gênesis 49:10a, Lucas 3:23-33].
17. O Messias seria Rei de Israel [Gênesis 49:10b, João 1:49].
18. A autoridade do Messias se estenderá a todas as nações [Gênesis 49:10c, Judas 1:25].
19. O Messias seria a "videira" [Gênesis 49:11, João 15:1-5].


Êxodo

20. Nenhum dos ossos do Messias seria quebrado[Êxodo 12:46, João 19:32-33].

Números

21. Nenhum dos ossos do Messias seria quebrado[Números 9:12, João 19:32-33].
22. O Messias seria Rei de Israel [Números 24:17, João 19:19].

Deuteronômio

23. O Messias seria Profeta [Deuteronômio 18:15, Mateus 21:11].
24. O Messias seria Profeta [Deuteronômio 18:18a, Mateus 21:11].
25. Deus falaria através do Messias [Deuteronômio 18:18b, João 12:49].
26. O Messias seria feito maldito para redimir o homem [Deuteronômio 21:23, Gálatas 3:13].
27. O Messias seria cultuado por anjos no seu nascimento [Deuteronômio 32:43, Lucas 2:13-14].

Rute

28. O Messias seria descendente de Boaz e Rute [Rute 4:12-17, Lucas 3:23-32].

1 Samuel

29.
O Messias seria exaltado por Deus com poder e força [1 Samuel 2:10, Mateus 28:18].

2 Samuel

30. O Messias seria descendente de Davi [2 Samuel 7:12-13, Mateus 1:1].
31. O Messias seria o Filho de Deus [2 Samuel 7:13-14, Mateus 3:16-17].
32. O Messias seria descendente de Davi [2 Samuel 7:16, Mateus 1:1].
33. O Messias viria para todos os povos [2 Samuel 22:50, Romanos 15:8-9].
34. O Messias seria a "Pedra" [ 2 Samuel 23:2-4a, 1 Coríntios 10:4].
35. O Messias seria como a "luz da manhã" [2 Samuel 23:2-4b, Apocalipse 22:16].

1 Crônicas

36. O Messias seria descendente de Judá [1 Crônicas 5:2, Lucas 3:23-33].
37. O Messias seria descendente de Davi [1 Crônicas 17:11-12a, Lucas 3:23-31].
38. O Trono do Messias seria
eterno [1 Crônicas 17:11-12b, Lucas 1:32-33].
39. O Messias seria o Filho de Deus [1 Crônicas 17:13-14, Mateus 3:16-17].

Salmos

40.
O Messias seria rejeitado pelos Gentios [Salmo 2:1 Atos, 4:25-28].
41. Líderes Políticos e religiosos conspirariam contra o Messias [Salmo 2:2, Mateus 26:3-4].
42. O Messias seria Rei [Salmo 2:6, João 12:12-13].
43. O Messias seria o Filho de Deus [Salmo 2:7a, Lucas 1:31-35].
44. O Messias declararia que ele era o Filho de Deus [Salmo 2:7b, João 9:35-37].
45. O Messias seria ressuscitado e coroado como Rei [Salmo 2:7c, Atos 13:30-33].
46. O Messias pediria a Deus pela Sua herança [Salmo 2:8a, João 17:4-24].
47. O Messias receberia autoridade sobre todos [Salmo 2:8b, Mateus 28:18].
48. O Messias seria o Filho de Deus [Salmo 2:12a, Mateus 17:5].
49. O Messias rejeitaria aqueles que não creram nele [Salmo 2:12b, João 3:36].
50. Crianças dariam louvor ao Messias [Salmo 8:2, Mateus 21:15-16].

51. Ao Messias seria dado autoridade sobre todas as coisas [Salmo 8:6, Mateus 28:18].
52. O Messias seria ressuscitado [Salmo 16:8-10a, Mateus 28:6].
53. O Corpo do Messias não seria exposto à corrupção [Salmo 16:8-10b, Atos 13:35-37].
54. O Messias seria exaltado á presença de Deus [Salmo 16:11, Atos 2:25-33].
55. O Messias viria para todos os povos [Salmo 18:49, Efésios 3:4-6].
56. O Messias clamaria a Deus [Salmo 22:1a, Mateus 27:46].
57. O Messias seria desamparado por Deus [Salmo 22:1b, Marcos 15:34].
58. O Messias, angustiado, oraria sem cessar [Salmo 22:2, Mateus 26:38-39].

59. O Messias seria desprezado [Salmo 22:6, Lucas 23:21-23].
60. O povo zombaria do Messias, meneando suas cabeças [Salmo 22:7, Mateus 27:39].
61. Escarnecedores diriam do Messias, “Confiou em Deus, livre-o agora” [" Salmo 22:8, Mateus 27:41-43].

62. O Messias teria ciência do seu Pai desde a sua mocidade [Salmo 22:9, Lucas 2:40].
63. O Messias seria chamado para o serviço de Deus desde o ventre [Salmo 22:10, Lucas 1:30-33].
64. O Messias seria abandonado pelos discípulos [Salmo 22:11, Marcos 14:50].
65. O Messias seria cercado por espíritos malignos [Salmo 22:12-13, Colossenses 2:15].

66. O Coração do Messias iria se partir, fluindo sangue e água [Salmo 22:14a, João 19:34].
67. O Messias seria crucificado [Salmo 22:14b, Mateus 27:35].
68. O Messias teria sede [Salmo 22:15a, João 19:28].

69. O Messias teria sede um pouco antes de sua morte [Salmo 22:15b, João 19:30].
70. O Messias seria cercado por gentios na sua crucificação [Salmo 22:16a, Lucas 23:36].

71. O Messias seria cercado por inimigos na sua crucificação [Salmo 22:16b, Mateus 27:41-43].
72. As mãos e os pés do Messias seriam transpassados [Salmo 22:16c, Mateus 27:38].
73. Nenhum dos ossos do Messias seria quebrado[Salmo 22:17a, João 19:32-33].
74. O povo fixaria os olhos no Messias durante a sua crucificação [Salmo 22:17b, Lucas 23:35].
75. As vestes do Messias seriam repartidas [Salmo 22:18a, João 19:23-24].
76. Sortes seriam lançadas pela roupa do Messias [Salmo 22:18b, João 19:23-24].

77. O ato expiatório do Messias possibilitaria aos crentes serem seus irmãos [Salmo 22:22, Hebreus 2:10-12].
78. Os inimigos do Messias tropeçariam e cairiam quando viessem por ele [Salmo 27:2, João 18:3-6].
79. O Messias seria acusado por falsas testemunhas [Salmo 27:12, Mateus 26:59-61].
80. O Messias bradaria "Nas tuas mãos encomendo o meu espírito" [Salmo 31:5, Lucas 23:46].
81. Haveriam planos para matar o Messias [Salmo 31:13, Mateus 27:1].
82. Nenhum dos ossos do Messias seria quebrado[Salmo 34:20, João 19:32-33].
83. O Messias seria acusado por falsas testemunhas [Salmo 35:11, Marcos 14:55-59].

84. O Messias seria odiado por muitos sem motivo [Salmo 35:19, João 18:19-23].
85. O Messias emudeceria diante de seus acusadores [Salmo 38:13-14, Mateus 26:62-63].
86. A auto-oferta do Messias substituiria todos os sacrifícios [Salmo 40:6-8a, Hebreus 10:10-13].
87. O Messias diria que as Escrituras testificam dele [Salmo 40:6-8b, Lucas 24:44].
88. O Messias viria para fazer a vontade de Deus [Salmo 40:7-8, João 5:30].
89. O Messias não ocultaria a sua missão da congregação [Salmo 40:9-10, Lucas 4:16-21].
90. O traidor do Messias seria um amigo com quem ele partiu pão [Salmo 41:9, Marcos 14:17-18].
91. O Messias falaria com uma mensagem de graça [Salmo 45:2, Lucas 4:22].
92. O Trono do Messias seria perpétuo [Salmo 45:6-7a, Lucas 1:31-33].
93. O Messias seria Deus [Salmo 45:6-7b, Hebreus 1:8-9].
94. O Messias agiria com retidão [Salmo 45:6-7c, João 5:30].
95. O Messias seria traído por um amigo [Salmo 55:12-14, Lucas 22:47-48].

96. O Messias ascenderia ao céu [Salmo 68:18a, Lucas 24:51].
97. O Messias daria dons aos homens [Salmo 68:18b, Mateus 10:1].
98. O Messias seria odiado por muitos sem motivo [Salmo 69:4, Lucas 23:13-22].

99. O Messias suportaria acusações, por amor a Deus [Salmo 69:7, Mateus 26:65-67].
100. O Messias seria rejeitado pelo seu povo [Salmo 69:8a, João 1:11].
101. Os irmãos do Messias não creriam nele [Salmo 69:8b, João 7:3-5].
102. O Messias se enfureceria pelo desrespeito para com o templo [Salmo 69:9a, João 2:13-17].
103. O Messias suportaria acusações, por amor a Deus [Salmo 69:9b, Romanos 15:3].
104. O coração do Messias iria se partir [Salmo 69:20a, João 19:34].
105. Os discípulos do Messias o abandonariam na sua hora de necessidade [Salmo 69:20b, Marcos 14:33-41].
106. Ao Messias seria oferecido fel e vinagre [Salmo 69:21a, Mateus 27:34].
107. O Messias teria sede [Salmo 69:21b, João 19:28].
108. O campo do oleiro ficaria desabitado [Salmo 69:25, Atos 1:16-20].
109. O Messias falaria em parábolas [Salmo 78:2, Mateus 13:34-35].
110. O Messias estaria à destra de Deus [Salmo 80:17, Atos 5:31].
111. O Messias seria descendente de Davi [Salmo 89:3-4, Mateus 1:1].
112. O Messias chamaria a Deus de “meu Pai” [Salmo 89:26, Mateus 11:27].
113. O Messias seria o “primogênito” de Deus [ Salmo 89:27, Marcos 16:6].
114. O Messias seria descendente de Davi [Salmo 89:29, Mateus 1:1].
115. O Messias seria descendente de Davi [Salmo 89:35-36, Mateus 1:1].

116. O Messias seria eterno [Salmo 102:25-27a, Colossenses 1:17].
117. O Messias seria o criador de todas as coisas [Salmo 102:25-27b, João 1:3].
118. O Messias seria acusado por falsas testemunhas [Salmo 109:2, João 18:29-30].
119. O Messias oraria pelos seus inimigos [Salmo 109:4, Lucas 23:34].
120. O traidor do Messias teria uma vida curta [Salmo 109:8a, Atos 1:16-18].
121. O traidor do Messias seria substituído [Salmo 109:8b, Atos 1:20-26].
122. O povo zombaria do Messias, meneando suas cabeças [Salmo 109:25, Marcos 15:29-30].
123. O Messias seria Senhor [Salmo 110:1a, Mateus 22:41-45].
124. O Messias estaria à destra de Deus [Salmo 110:1b, Marcos 16:19].
125. O Messias seria um sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque [Salmo 110:4, Hebreus 6:17-20].
126. O Messias estaria à destra de Deus [Salmo 110:5, 1 Pedro 3:21-22].
127. O Messias seria a "pedra" rejeitada por Israel [Salmo 118:22, Mateus 21:42-43].
128. O Messias viria em nome do Senhor [Salmo 118:26, Mateus 21:9].
129. O Messias seria descendente de Davi [Salmo 132:11, Mateus 1:1].
130. O Messias seria descendente de Davi [Salmo 132:17, Mateus 1:1].


Provérbios

131. O Messias seria oriundo da eternidade [Provérbios 8:22-23, João 17:5].

132. O Messias ascenderia e desceria do céu [Provérbios 30:4a, João 3:13].
133. Deus teria um Filho [Provérbios 30:4b, Mateus 3:16-17].

Isaías

134. Israel teria um coração endurecido contra o Messias [Isaías 6:9-10a, João 12:37-40].
135. O Messias falaria em parábolas [Isaías 6:9-10b, Mateus 13:13-15].
136. O Messias seria descendente de Davi [Isaías 7:13-14, Mateus 1:1].
137. O Messias nasceria de uma virgem [Isaías 7:14a, Lucas 1:34-35].
138. O Messias seria Emanuel, "Deus conosco." Isaías 7:14b, Mateus 1:21-23].
139. O Messias seria Deus [Isaías 7:14c, João 12:45].
140. O Messias seria uma "pedra de tropeço" para Israel [Isaías 8:14, Mateus 21:43-44].
141. O Messias ministraria na Galiléia [Isaías 9:1-2a, Mateus 4:12-17].
142. O Messias seria uma luz para os Gentios [Isaías 9:1-2b, Lucas 2:28-32].
143. O nascimento do Messias [Isaías 9:6a, Lucas 2:11].
144. O Messias seria o Filho de Deus [Isaías 9:6b, Lucas 1:35].
145. O Messias seria o "Maravilhoso Conselheiro" [Isaías 9:6c, João 7:46].
146. O Messias seria homem e Deus, o "Deus Forte" [Isaías 9:6d, João 10:30].
147. O Messias seria o "Pai da Eternidade" [Isaías 9:6e, Apocalipse 1:8].
148. O Messias seria o "Príncipe da Paz" [Isaías 9:6f, Colossenses 1:20].
149. O Messias seria descendente de Jessé [Isaías 11:1a, Lucas 3:23-32].
150. O Messias cresceria em uma família pobre [Isaías 11:1b, Lucas 2:7].
151. O Messias cresceria em Nazaré [Isaías 11:1c, Mateus 2:21-23].
152. O Messias teria o Espírito de Deus sobre ele [Isaías 11:2a, Mateus 3:16-17].
153. O Messias teria o Espírito de Sabedoria [Isaías 11:2b, Lucas 2:40].
154. O Messias teria o Espírito de Entendimento [Isaías 11:2c, Lucas 2:40].
155. O Messias teria o Espírito de Conselho [Isaías 11:2d, Mateus 7:28-29].
156. O Messias teria o Espírito de Fortaleza [Isaías 11:2e, Mateus 8:27].
157. O Messias teria o Espírito de Conhecimento do Senhor [Isaías 11:2f, João 7:29].
158. O Messias teria o Espírito de Temor do Senhor [Isaías 11:2g, Hebreus 5:7].
159. O Messias teria um intenso entendimento no temor do Senhor [Isaías 11:3a, Lucas 2:46-47].
160. O Messias não julgaria com base em representações externas [Isaías 11:3b, João 7:24].
161. O Messias julgaria os pobres com justiça [Isaías 11:4, Marcos 12:41-44].
162. O Messias seria descendente de Jessé [Isaías 11:10a, Lucas 3:23-32].
163. O Messias viria para todos os povos [Isaías 11:10b, Atos 13:47-48].
164. O Messias teria a chave de Davi [Isaías 22:22, Apocalipse 3:7].
165. O Messias derrotaria a morte [Isaías 25:8, Apocalipse 1:18].
166. Outros ressurgiriam à vida na ressurreição do Messias [Isaías 26:19, Mateus 27:52-53].
167. O Messias seria a pedra de esquina [Isaías 28:16, 1 Peter 2:4-6].
168. O Messias curaria o cego [Isaías 35:5a, Marcos 10:51-52].
169. O Messias curaria o surdo [Isaías 35:5b, Marcos 7:32-35].
170. O Messias curaria o coxo [Isaías 35:6a, Mateus 12:10-13].
171. O Messias curaria o mudo [Isaías 35:6b, Mateus 9:32-33].
172. O precursor do Messias viveria no deserto [Isaías 40:3a, Mateus 3:1-4].
173. O precursor prepararia o povo para a vinda do Messias [Isaías 40:3b, Lucas 1:17].
174. O Messias seria Deus [Isaías 40:3c, João 10:30].
175. O Messias seria como um pastor [Isaías 40:11, João 10:11].
176. O Messias seria o servo de Deus [Isaías 42:1a, João 4:34].
177. O Messias teria o Espírito de Deus sobre ele [Isaías 42:1b, Mateus 3:16-17].
178. O Messias agradaria a Deus [Isaías 42:1c, Mateus 3:16-17].
179. O Messias não chamaria atenção para si próprio [Isaías 42:2, Mateus 12:15-21].
180. O Messias teria compaixão dos pobres e necessitados [Isaías 42:3, Mateus 11:4-5].
181. O Messias receberia orientação de Deus [Isaías 42:6a, João 5:19-20].
182. O Messias seria guardado por Deus [Isaías 42:6b, João 8:29].
183. O Messias seria a nova aliança [Isaías 42:6c, Mateus 26:28].

184. O Messias seria uma luz para os Gentios [Isaías 42:6d, João 8:12].
185. O Messias curaria o cego [Isaías 42:7, Mateus 9:27-30].
186. O Messias seria oriundo da eternidade [Isaías 48:16a, João 1:1-2].
187. O Messias seria enviado por Deus [Isaías 48:16b, João 7:29].
188. O Messias viria para todos os povos [Isaías 49:1a, 1 Timóteo 2:4-6].
189. O Messias seria chamado para o serviço de Deus desde o ventre [Isaías 49:1b, Mateus 1:20-21].
190. O Messias seria chamado pelo seu nome antes de nascer [Isaías 49:1c, Lucas 1:30-31].
191. As palavras do Messias seriam como uma espada aguda [Isaías 49:2a, Apocalipse 2:12-16].
192. O Messias seria protegido por Deus [Isaías 49:2b, Mateus 2:13-15].
193. O Messias seria responsável pelo juízo da humanidade [Isaías 49:2c, João 5:22-29].
194. O Messias seria o servo de Deus [Isaías 49:3a, João 17:4].
195. A obra do Messias glorificaria a Deus [Isaías 49:3b, Mateus 15:30-31].
196. O Messias seria afligido pela incredulidade de Israel [Isaías 49:4, Lucas 19:41-42].
197. O Messias seria o servo de Deus [Isaías 49:5a, João 6:38].
198. O Messias viria para trazer Israel de volta para Deus [Isaías 49:5b, Mateus 15:24].
199. O Messias seria o servo de Deus [Isaías 49:6a, João 12:49-50].
200. O Messias seria uma luz para os Gentios [Isaías 49:6b, Atos 13:47-48].
201. O Messias seria desprezado [Isaías 49:7, João 10:20].
202. O Messias falaria com sabedoria dada a ele por Deus [Isaías 50:4, João 12:49].
203. O Messias não seria rebelde à vontade de Deus [Isaías 50:5, João 12:27].
204. As costas do Messias seria açoitada [Isaías 50:6a, Mateus 27:26].
205. O Messias teria a sua face esbofeteada e cuspida [Isaías 50:6b, Mateus 26:67].
206. O Messias direcionaria firmemente sua face para a sua missão [Isaías 50:7, Lucas 9:51-53].
207. O Messias seria justificado pela sua retidão [Isaías 50:8, 1 Timóteo 3:16].
208. O Messias colocaria a sua confiança em Deus [Isaías 50:8-10, João 11:7-10].
209. O Messias seria o servo de Deus [Isaías 52:13a, João 9:4].
210. O Messias seria grandemente exaltado [Isaías 52:13b, Filipenses 2:9-11].
211. A face do Messias seria desfigurada por meio de batidas violentas [Isaías 52:14, Mateus 26:67-68].
212. O sangue do Messias seria derramado para fazer expiação por todos os pecados [Isaías 52:15, Apocalipse 1:5].
213. O povo do Messias não creria que ele fosse o Cristo [Isaías 53:1, João 12:37-38].
214. O Messias cresceria em Nazaré [Isaías 53:2a, Mateus 2:21-23].
215. O Messias teria a aparência de um homem ordinário [Isaías 53:2b, Filipenses 2:7-8].
216. O Messias seria desprezado [Isaías 53:3a, Lucas 4:28-29].
217. O Messias seria rejeitado [Isaías 53:3b, Mateus 27:21-23].
218. O Messias possuiria grande dor e tristeza [Isaías 53:3c, Lucas 19:41-42].
219. Homens evitariam associações com o Messias [Isaías 53:3d, Marcos 14:50-52].
220. O Messias teria um ministério de cura [Isaías 53:4a, Lucas 6:17-19].
221. O Messias carregaria e suportaria sobre si os pecados do mundo [Isaías 53:4b, 1 Pedro 2:24].
222. Pensariam que o Messias tivesse sido amaldiçoado por Deus [Isaías 53:4c, Mateus 27:41-43].
223. O Messias suportaria a punição pelos pecados da humanidade [Isaías 53:5a, Lucas 23:33].
224. O sacrifício do Messias proveria paz entre Deus e o homem [Isaías 53:5b, Colossenses 1:20].
225. As costas do Messias seria açoitada [Isaías 53:5c, Mateus 27:26].
226. O Messias seria, para toda a humanidade, o “carregador-dos-pecados” [Isaías 53:6, Gálatas 1:4].
227. O Messias seria oprimido e afligido [Isaías 53:7a, Mateus 27:27-31].
228. O Messias estaria calado perante seus acusadores [Isaías 53:7b, Mateus 27:12-14].
229. O Messias seria como um cordeiro de sacrifício [Isaías 53:7c, João 1:29].
230. O Messias seria preso e atormentado [Isaías 53:8a, Mateus 26:47-27:31].

231. O Messias seria julgado [Isaías 53:8b, João 18:13-22].
232. O Messias seria morto [Isaías 53:8c, Mateus 27:35].
233. O Messias morreria pelos pecados do mundo [Isaías 53:8d, 1 João 2:2].
234. O Messias seria sepultado no túmulo de um rico [Isaías 53:9a, Mateus 27:57].
235. O Messias seria inocente e não cometeria injúria [Isaías 53:9b, Marcos 15:3].
236. O Messias não possuiria engano em sua boca [Isaías 53:9c, João 18:38].
237. Era a vontade de Deus que o Messias morresse por toda a humanidade [Isaías 53:10a, João 18:11].
238. O Messias seria uma oferta pelo pecado [Isaías 53:10b, Mateus 20:28].
239. O Messias ressuscitaria e viveria para sempre [Isaías 53:10c, Marcos 16:16].
240. O Messias prosperaria [Isaías 53:10d, João 17:1-5].
241.Deus ficaria plenamente satisfeito com o sofrimento do Messias [Isaías 53:11a, João 12:27].
242. O Messias seria o servo de Deus [Isaías 53:11b, Romanos 5:18-19].
243. O Messias justificaria o homem perante Deus [Isaías 53:11c, Romanos 5:8-9].
244. O Messias seria, para toda a humanidade, o “carregador-dos-pecados” [Isaías 53:11d, Hebreus 9:28].
245. Por causa do seu sacrifício, o Messias seria grandemente exaltado por Deus [Isaías 53:12a, Mateus 28:18].
246. O Messias entregaria a sua vida para salvar a humanidade [Isaías 53:12b, Lucas 23:46].
247. O Messias seria ajuntado com os malfeitores [Isaías 53:12c, Lucas 23:32].
248. O Messias seria, para toda a humanidade, o “carregador-dos-pecados” [Isaías 53:12d, 2 Coríntios 5:21].
249. O Messias intercederia a Deus em favor da humanidade [Isaías 53:12e, Lucas 23:34].
250. O Messias seria ressuscitado por Deus [Isaías 55:3, Atos 13:34].
251. O Messias seria uma testemunha [Isaías 55:4, João 18:37].
252. O Messias viria para prover salvação [Isaías 59:15-16a, João 6:40].

253. O Messias seria o intercessor entre Deus e o homem [Isaías 59:15-16b, Mateus 10:32-33].
254. O Messias viria a Sião como o seu Redentor [Isaías 59:20, Lucas 2:38].
255. O Messias teria o Espírito de Deus sobre ele [Isaías 61:1, Mateus 3:16-17].
256. O Messias pregaria as boas novas [Isaías 61:1-2, Lucas 4:18-21].
257. O Messias viria para prover salvação [Isaías 63:5, João 3:17].
258. O Messias seria achado por um povo que não o buscava [Isaías 65:1, Mateus 15:22-28].

259. O Messias seria rejeitado por Israel [Isaías 65:2, João 5:37-40].

Jeremias

260. O Messias seria descendente de Davi [Jeremias 23:5, Lucas 3:23-31].
261. O Messias seria Senhor [Jeremias 23:6, João 13:13].
262. Crianças morreriam durante uma tentativa de matar o Messias [Jeremias 31:15, Mateus 2:16].
263. O Messias nasceria de uma virgem [Jeremias 31:22, Mateus 1:18-20].
264. O Messias seria a nova aliança [Jeremias 31:31, Mateus 26:28].
265. O Messias seria descendente de Davi [Jeremias 33:14-15, Lucas 3:23-31].

Lamentações

266. O Messias seria golpeado na face [Lamentações 3:30, João 18:22].

Ezequiel

267. O Messias seria descendente de Davi [Ezequiel 17:22-24, Lucas 3:23-31].
268. O Messias seria descendente de Davi [Ezequiel 34:23-24, Mateus 1:1].

Daniel

269. O Messias ascenderia ao céu [Daniel 7:13-14a, Atos 1:9-11].

270. O Messias seria altamente exaltado [Daniel 7:13-14b, Efésios 1:20-22].
271. O domínio do Messias seria eterno [Daniel 7:13-14c, Lucas 1:31-33].
272. O Messias viria para dar fim aos pecados [Daniel 9:24a, Gálatas 1:3-5].
273. O Messias seria santo [Daniel 9:24b, Lucas 1:35].
274. O Messias seria anunciado ao seu povo 483 anos após o dia exato do decreto para a reedificação da cidade de Jerusalém [Daniel 9:25, João 12:12-13].
275. O Messias seria morto [Daniel 9:26a, Mateus 27:35].
276. O Messias morreria pelos pecados do mundo [Daniel 9:26b, Hebreus 2:9].
277. O Messias seria morto antes da destruição do templo [Daniel 9:26c, Mateus 27:50-51].
278. Uma visão do Messias em estado glorificado [Daniel 10:5-6, Apocalipse 1:13-16].

Oséias

279. O Messias seria o Filho de Deus [Oséias 11:1a, Mateus 2:13-15].
280. O Messias seria chamado do Egito [Oséias 11:1b, Mateus 2:13-15].
281. O Messias venceria a morte [Oséias 13:14, 1 Coríntios 15:55-57].

Joel

282. O Messias ofereceria a salvação para todos [Joel 2:32, Romanos 10:12-13].

Amós

283.
Deus faria com que o céu se escurecesse ao meio-dia [Amós 8:9, Mateus 27:45-46].

Miquéias

284. O Messias nasceria em Belém [Miquéias 5:2a, Mateus 2:1-2].
285. O Messias seria o servo de Deus [Miquéias 5:2b, João 15:10].
286. O Messias seria oriundo da eternidade [Miquéias 5:2c, Apocalipse 1:8].

Ageu

287.
O Messias visitaria o Segundo Templo [Ageu 2:6-9, Lucas 2:27-32].
288. O Messias seria descendente de Zorobabel [Ageu 2:23, Lucas 3:23-27].

Zacarias


289. O Messias seria Deus na forma de homem e habitaria entre o seu povo [Zacarias 2:10-11a, João 1:14].
290. O Messias seria enviado por Deus [Zacarias 2:10-11b, João 8:18-19].
291. O Messias seria descendente de Zorobabel [Zacarias 3:8a, Lucas 3:23-27].
292. O Messias seria o servo de Deus [Zacarias 3:8b, João 17:4].
293. O Messias seria Sacerdote e Rei [Zacarias 6:12-13, Hebreus 8:1].
294. O Messias seria recebido com alegria em Jerusalém [Zacarias 9:9a, Mateus 21:8-10].
295. O Messias seria visto como Rei [Zacarias 9:9b, João 12:12-13].
296. O Messias seria justo [Zacarias 9:9c, João 5:30].
297. O Messias traria salvação [Zacarias 9:9d, Lucas 19:10].
298. O Messias seria humilde [Zacarias 9:9e, Mateus 11:29].
299. O Messias seria apresentado a Jerusalém montado num jumento [Zacarias 9:9f, Mateus 21:6-9].
300. O Messias seria a pedra de esquina [Zacarias 10:4, Efésios 2:20].
301. A rejeição do Messias faria com que Deus removesse Sua proteção sobre Israel [Zacarias 11:10, Lucas 19:41-44].

302. O Messias seria traído por trinta moedas de prata [Zacarias 11:12, Mateus 26:14-15].
303. Trinta moedas de prata seriam lançadas na casa do Senhor [Zacarias 11:13a, Mateus 27:3-5].
304. Trinta moedas de prata seriam usadas para comprar o campo do oleiro [Zacarias 11:13b, Mateus 27:6-7].
305. O corpo do Messias seria transpassado [Zacarias 12:10, João 19:34].
306. O Messias seria um com Deus [Zacarias 13:7a, João 14:9].
307. Os discípulos do Messias se dispersariam [Zacarias 13:7b, Mateus 26:31-56].

Malaquias

308. Um mensageiro prepararia o caminho para o Messias [Malaquias 3:1a, Mateus 11:10].

309. O Messias apareceria subitamente no templo [Malaquias 3:1b, Marcos 11:15-16].
310. O Messias seria o mensageiro da nova aliança [Malaquias 3:1c, Lucas 4:43].

311. O precursor do Messias viria no espírito de Elias [Malaquias 4:5, Mateus 3:1-2].
312. O precursor do
Messias converteria muitos à eqüidade [Malaquias 4:6, Lucas 1:16-17].

Congregação Cristã no Brasil - A verdade


Introdução:
A Congregação Cristã no Brasil é vista por alguns como uma seita, por outros , como um movimento contraditório. Nosso objetivo nesta lição é demonstrar o caráter sectarista e exclusivista desta Igreja, fato que nos impele a tratá-la no mínimo como um movimento contraditório; pois suas doutrinas são fundamentadas em versículos isoladas das Escrituras e mal interpretados, como também vêem as demais Igrejas como seitas.

1. Fundador:
Luis Francescon , nascido em 29 de março de l866, na comarca de Cavasso Nuovo, província de Udine, Itália. Imigrou para os E.U.A. após servir ao exército, chegando à cidade de Chicago, Estado de Illinois em 1890. No mesmo ano começou a ter conhecimento do Evangelho através da pregação do irmão Miguel Nardi. Em 1891 teve compreensão do novo nascimento e aceitou a Cristo como seu Salvador. Em março de ano seguinte, junto ao grupo evangelizado pelo irmão Nardi e algumas famílias da Igreja Valdense, fundaram a Primeira Igreja Presbiteriana Italiana, tendo sido eleito Filippo Grili como pastor e Francescon como diácono e, após alguns anos, ancião dessa Igreja.
a) Sua experiência com o novo batismo.
Conforme o próprio relato de Luis Francescon, após três anos de freqüência e organização da Igreja Presbiteriana Italiana, enquanto lia a Bíblia Sagrada, em Cl 2,12 "Sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dos mortos". No momento da leitura ouviu duas vezes as seguintes palavras "Tu não obedecestes a este meu mandamento". A partir daí, inicia o questionamento do batismo por aspersão praticado pelo Igreja Presbiteriana Italiana.
b) Rompimento com a Igreja Presbiteriana.
Com a viagem do Pastor Filippo Grilli para a Itália, coube a Francescon, como ancião, presidir à reunião no dia 6 de setembro de l903 ,(domingo), oportunidade em que, após 9 anos da revelação acerca do batismo, falou com a Igreja acerca deste assunto, o que fez, convidando a todos os membros da Igreja Presbiteriana para assistir ao seu batismo por imersão. O batismo foi realizado no dia 7 de setembro de l903, onde compareceram cerca de 25 irmãos, dos quais 18, incluindo Francescon, foram batizados. Com a chegada do Pastor Filippo Grilli, da Itália, Francescon não pode fazer outra coisa que pedir seu desligamento daquela Igreja, e o grupo batizado, juntamente com ele, também se desligou, mesmo a revelia. Assim estabeleceram uma pequena comunidade evangélica livre reunindo-se na casa dos irmãos.
c) O Batismo com Espírito Santo:
Em fins de l907, o grupo liderado por Francescon tomou contato com o nascente movimento pentecostal, participando das reuniões realizadas na missão localizada na West North Avenue,943, que tinha como pastor William H. Durhan, oriundo do movimento Azuza, de Los Angeles. No dia 25 de agosto de l907, naquela missão, Luis Francescon recebeu o Batismo com Espírito Santo, e algum tempo depois o Pr Durham informou a ele que o Senhor o tinha chamado para levar sua mensagem à colônia Italiana, e o movimento foi se expandindo.

2. O Estabelecimento da Igreja no Brasil
Depois de ter estabelecido o trabalho na Argentina, Francescon e Giacomo Lombardi dirigiram-se ao Brasil em 8 de março de l910, com destino a São Paulo. No segundo dia de estada no Brasil encontraram um italiano chamado Vicenzo Pievani, na Praça da Luz, onde pregaram o evangelho. Parece, todavia, que de início seu trabalho foi pouco promissor, até que em 18 de abril, G. Lombardi partiu para Buenos Aires, e Francescon foi para Santo Antonio da Platina, no Paraná, chegando lá em 20 de abril de l910, e deixou estabelecido ali um pequeno grupo de crentes pentecostais, o primeiro grupo desse segmento no Brasil.
a) O trabalho em São Paulo
Ao retornar em 20 de junho para são Paulo, após um contato inicial com a Igreja Presbiteriana do Brás, onde alguns membros aceitaram a mensagem pentecostal, bem como alguns batistas, metodistas e católicos romanos, surge a primeira "Congregação Cristã" organizada no país. Já, no mês de setembro, Francescon segue novamente para o Paraná, deixando ali a novel igreja sem maior respaldo. A partir daí, o trabalho da Congregação Cristã espalha-se por onde existe colônias italianas, notadamente na região sudeste do país, principalmente nos Estados de São Paulo e Paraná, onde até hoje se concentram. Seu fundador, o ancião Louis Francescon, faleceu em 7 de setembro de l964, na cidade de Oak Park, Illinois, USA.
b) O desenvolvimento da Igreja
Diante dos relatos acima, podemos ver que a história da Congregação Cristã não traz maiores diferenças que possam explicar sua posição sectária de hoje, mas no decorrer do tempo foram se adequando a certos individualismos . Baseados na história narrada pelo próprio Francescon, podemos declarar que o comportamento da congregação cristã hoje é bem diferente de seu fundador; pois o mesmo mantinha comunhão com irmãos de denominações diferentes. Gunnar Vingrem narrou em seu diário o encontro com Francescon em um clima de muita comunhão e espiritualidade em 1920 em São Bernardo do Campo.
c) Causas do individualismo
Primeiramente, devemos ter em mente que a Congregação Cristã teve origem num ambiente teológico, onde dominava a doutrina da predestinação , de onde veio seu fundador e boa parte de seus primeiros membros. Isso, somado ao fato de que algumas profecias davam conta de que lhe seriam enviados os que haveriam de se salvar, além do fato de o ancião Francescon não ficar continuamente junto aos novos grupos, mas, como ele mesmo escreveu, esteve em nosso país cerca de dez vezes, em períodos intercalados. Esses fatos Com certeza causaram grandes vácuos na interpretação e orientação da liderança nacional, levando a surgir uma interpretação extremista dos conceitos calvinistas.

3. Doutrinas Da Congregação Cristã no Brasil:
Ao analisar o pensamento doutrinário da Congregação Cristã no Brasil, temos a impressão de que seus líderes criaram um Evangelho segundo a CCB. A maioria de seus adeptos defendem o pensamento errôneo de que a salvação só é possível na sua própria Igreja: "A gloriosa Congregação". Desenvolveram inconscientemente a doutrina da auto-salvação, ou da religião salvífica, e conseqüentemente, por tabela o monopólio da salvação, com todos os direitos reservados à CCB, uma espécie de "copyrigth".
a) Sobre o estudo da Bíblia
A CCB ensina que o Espírito Santo dirige tudo, e não é necessário se preparar, examinar ou meditar nas Escrituras Sagradas. Sem dúvidas, o Espírito Santo opera poderosamente na vida de sua Igreja, mas isto não significa que devemos desprezar o estudo das Escrituras. É uma postura que desvirtua um dos propósitos de Deus, que é o exame de sua Palavra. "Bem-aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detêm no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite". ( Sl 1.1); Veja ainda 2 Tm 2.15; Sl 119.105; Pv 7.1-3; Dt 6.6-9; 1 Tm 4.13; 2 Tm 4.13; Pv 9.9; Sl 119.9-16; Sl 19.7-8; Sl 1.1-2. Essas referências já são suficiente para provar que o pensamento da CCB é contrário a Palavra de Deus. Os membros da CCB não conhecem a Palavra de Deus e fazem questão de dizer que não sabem para dar a entender que tudo que falam provém do Espírito Santo. Uma atitude completamente contrária a de seu fundador.
b) Sobre o Batismo
A CCB não conhece a Batismo efetuado por ministros do Evangelho de outras denominações, mesmo que seja por imersão em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo ( Mt 28.19). Na verdade não dá para concordar com a maneira ou forma pela qual ela ministra nas águas às pessoas sem preparo algum, todavia não desmerecemos tal batismo, mas reconhecemos que sua validade depende mais do batizado. A CCB diz não reconhecer o Batismo de outras denominações pelos seguintes argumentos: "o batismo de outras denominações cristãs está errado, porque utilizam a expressão "eu te batizo". A CCB entende que ao dizer "eu te batizo" é a carne que opera e o homem se coloca na frente de Deus. "O Batismo só é válido se efetuado com esta fórmula: Em nome do Senhor Jesus te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo". "O Batismo da CCB purifica o homem do pecado". Parece que a CCB, além de não conhecer a Bíblia, desconhece também, a língua portuguesa. Que diferença há em dizer: "Eu te batizo" ou "Te Batizo". O sujeito não está oculto? Além do mais, se, pelo fato de utilizar a expressão "eu te batizo", estivermos aborrecendo a Deus , então João Batista teria ofendido a Deus, pois ele dizia "eu vos batizo com água..." Será que a CCB acha que João Batista era carnal e se colocava na frente de Deus?
c) Sobre o uso do véu para as mulheres
Se a CCB tivesse adotado a prática de suas mulheres usar o véu, mas não condenasse as que não usam, não teríamos nada a dizer. Convém salientar que o uso do vestuário no culto, tal como véu, chapéu, roupas etc, depende de cada cultura , pois "os costumes se alteram e as exigências também": Essa questão do véu transformou-se em polêmica por parte de alguns, mas, porém, basta estudar a questão cultural dos orientais paras se perceber que é apenas um costume local.

4. Outros erros doutrinários da CCB
De acordo com o exposto, a CCB não suportaria um exame sério das Escrituras, fato característico das seitas; porque sua interpretação foge às regras da hermenêutica sagradas. Tudo que acontece nessa Igreja está relacionado ao sentimento. É sempre necessário sentir para se realizar alguma obra ou até mesmo para orar por alguém. Essa teologia do sentimento afasta o homem de Deus e da Bíblia, como prova sua própria história.
a) A Saudação da CCB
A CCB nos acusa de saudar com a "paz do Senhor". Citam para justificar esse conceito a seguinte expressão: "devemos saudar com a paz de Deus, e nunca com a Paz do Senhor, porque existem muitos senhores, mas Deus é só um. Essa acusação da CCB se desfaz em pó com somente um versículo que Paulo escreveu na primeira carta aos Coríntios 8.5,6, que diz: "Porque, ainda que haja também alguns que se chamam deuses, quer no céu como na terra( como há muitos deuses e muitos senhores). Todavia para nós há um só Deus, Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por Ele". A CCB não consegue entender que quando saudamos com a paz do Senhor estamos saudando com a paz do nosso grande Senhor Jesus Cristo. Conf. Jo 14.27.
b) O Ósculo Santo
A CCB insiste em adotar costumes orientais, muitos deles registrados na Bíblia, como é o caso do ósculo santo, pensando com isto estar em posição espiritual superior à dos outros. Esse é um costume que perdura até hoje no oriente. O ósculo era uma maneira comum de saudar no oriente, muito antes do estabelecimento do cristianismo. Tem servido igualmente como parte da expressão judaica em suas saudações, tanto nas despedidas como também na forma de demonstração geral de afeto. Ver Gn 29.11; 33.4. Também parece ter sido um sinal de homenagem entre os israelitas conf. 1 Sm 10.1. O ósculo dado aos ungidos de Deus, por semelhante modo, parece ter-se revestido de significação religiosa, o que também se verifica entre outras culturas. Quando Paulo recomendou que se saudasse uns aos outros com ósculo santo, simplesmente estava falando de um costume existente. Caso fosse no Brasil, certamente seria mencionado o aperto de mão ou o abraço. Essa é uma questão cultural, que também não é compreendida pela CCB.
c) O Dízimo:
CCB da a César o que é de César, mas quando é para dar a Deus inventam muitos argumentos e obstáculos. Ensinam os Anciãos da CCB que o dízimo é da lei e que é maldito e hipócrita aquele que dá e aquele que o recebe. A Bíblia ensina que o dízimo é santo; a CCB ensina que é profano. A Bíblia ensina que o dizimo é do Senhor (Lv 27.30); a CCB ensina que o dízimo é para ladrões. Jesus não condenou a prática do dízimo (Mt 23.33); condenou, sim, os hipócritas que desprezavam os principais preceitos da Lei de Deus, mas não condenou o dízimo praticado até pelo pai dos crentes, Abraão.( Gn 14.20). O Autor da epístola aos Hebreus falou sobre a prática do dizimo na atual dispensação. ( Hb 7.8-9).

Conclusão:
Procuramos destacar alguns pontos contraditórios da Congregação Cristã, ainda que sucintamente, mas cremos ser o suficiente para mostrar que essa denominação é exclusivista. Parece que o céu foi feito só para eles e que a salvação só existe em sua denominação e em questão de Bíblia só a interpretação deles é válida. Para eles somente sua liderança é Bíblica, somente sua maneira de orar é válida e a pregação do evangelho só é correta através de seus membros. Sem dúvidas , a Congregação Cristã No Brasil está completamente desviada de seus propósitos iniciais. Precisa urgentemente voltar ao primeiro amor conf. Ap 2. 4,5

Questionário:
1. Que foi o fundador da CCB?
R: Luis Fracescon.

2. Qual a principal característica da CCB?
R: Sectarista e exclusivista.

3. Qual a posição da CCB sobre o estudo da Bíblia?
R: Ensinam que o Espírito Santo dirige tudo e não é necessário se preparar e examinar as Escrituras.

4. Que diferença há entre: "Eu te batizo" e "Te batizo"?
R: Nenhuma. Apenas o sujeito está oculto na expressão: "te batizo".

5. Prove que o Dízimo não é apenas da Lei.
R: O dízimo foi praticado antes da Lei ( Gn 14.18-29; 28.20-11); durante a Lei ( Lv 27-30-34: Ml 3.8-10) e na atual dispensação ( Hb 7.8-9) e foi aprovado por Jesus Mt 23.23.

6. Por que o ósculo santo não é uma doutrina?
R: Porque é apenas um costume oriental.

SUPRIMENTO PARA PROFESSORES:
Formação da Igreja
No dia 4 de setembro de l909, Francescon e Giacomo Lombardi (iniciador do movimento na Itália), embarcam em Chicago, para a cidade de Buenos Aires, capital da Argentina, em contato com familiares de membros da Igreja norte-americana, instalaram o trabalho pentecostal entre a colônia italiana dali. Hoje, a Igreja que ali surgiu foi incorporada pela Igreja Cristã Pentecostal da Argentina.
Sobre Dízimos
Convém destacar que o dízimo foi praticado antes da Lei ( Gn 14.18-29; 28.20-11); durante a Lei ( Lv 27-30-34: Ml 3.8-10) e na atual dispensação ( Hb 7.8-9) e foi aprovado por Jesus Mt 23.23. É estranho que a CCB combate o dízimo, mas instituíram as seguintes ofertas: Ofertas da piedade, oferta para compra de terrenos; ofertas para fins de viagens; ofertas para conservação de prédios e ofertas de votos. Isso que é hipocrisia, combatem o dízimo bíblico e ao mesmo tempo instituíram várias ofertas para suprir a ausência do dízimo. Convém ainda destacar que essas ofertas foram inventados por eles, sem nenhum fundamento bíblico. A Bíblia fala de dízimos e ofertas, mas não acrescenta nas ofertas esses nomes por eles acrescentados.
Sobre a liderança da CCB
Para a CCB, existe somente o ancião e ensinam que todo pastor é ladrão . A irmandade inteira sai repetindo o assunto, como se fosse um eco do ancião. Condenam a função de presbítero mas ainda não descobriram que "Ancião" é a forma hebraica para presbítero no grego. Eles são tão incoerentes que no parágrafo 10 das doutrinas da CCB, diz: "Nós cremos que o Senhor Jesus Cristo tomou sobre si nossas enfermidades. Está alguém entre vós doente? Chame os Presbíteros da Igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor..." (Tg 5.14-115). Quanto às passagens que dizem respeito ao ministério da Igreja encontram-se em: Ef 4.11; Atos 6; Tt 1.5; Hb 13.7-17 etc. Certamente os membros da CCB as desprezaram, ou então, ignorantemente, dirão que essas passagens são espirituais, e não materiais. Só que quando se refere somente a ancião e diáconos, aí tornam-se misteriosamente materiais.
Sobre a pregação do Evangelho
A CCB defende que não se deve sair para evangelizar, utilizando-se novamente de versículos bíblicos fora do contexto. Eis aqui os versículos citados pela CCB: Mt 6.5; Mt 7.6: Mt 12.18-21. Apegados a estes versículos a CCB busca desesperadamente justificar sua recusa ao "ide" do Senhor Jesus. Jesus não ordenou que seus discípulos esperassem, até que alguém sentisse que deveria aceitar o evangelho. Jesus jamais disse ao pecador: "Se sentires e fores ao templo será salvo". Ao contrário, Ele disse a Igreja: ": Ide por todo mundo; pregai o evangelho a toda criatura".,( Mc 16.15); Veja ainda: At 2.14-36; At 16.25-34; At 17.22-31; At 1.8; 17.17; 16.13; 21.15; Rm 1.14-15; 1 Co 9.16 etc. Esperamos que a CCB examine melhor as Escrituras e comece a viver um Evangelho sem máscaras...
Sobre a oração somente de joelhos:
A CCB diz que somos fariseus por oramos de pé. Se a oração fosse de fato como dizem, como poderíamos cumprir o que Paulo diz em 1 Ts 5.17 "Orai sem cessar". É verdade que o texto de Lc 18.11 declara que o fariseu estando em pé orava e sua oração não foi ouvida. Mas no v. 13 declara que o publicano achava-se também em pé e sua oração foi ouvida, V.124. Logo, não é a posição do corpo que influiu na resposta de oração, mas a situação do coração. ( Is 1.15-16; 9.1-2). A Bíblia aponta várias posições para oração: Oração de olhos abertos e em pé (Gn 18.22; Jo 11.41-42); oração sentado ( At 2.1-4); oração de cócoras ( 1 Rs 18.42; Oração no ventre do peixe ( Jn 2.1-3); Oração deitado na cama ( Is 38.2-3; Sl 4).
Fundador:
Observe o testemunho do fundador: "No mesmo ano, ouvi o Evangelho por meio da pregação do irmão Nardi. Em dezembro de l891 tive do Senhor a compreensão do novo nascimento". (CCB - História da obra de Deus).

Busca

Curiosidades.

O nome "Bíblia" vem do grego "Biblos", nome da casca de um papiro do século XI a.C.. Os primeiros a usar a palavra "Bíblia" para designar as Escrituras Sagradas foram os discípulos do Cristo, no século II d.C.

Você Crê em Jesus? clique aqui